SOESP repudia ato de violência em Brasília

    O Sindicato dos Odontologistas do Estado de São Paulo repudia veemente os atos de violência ocorridos no final da Marcha da Classe Trabalhadora, realizada em Brasília, nesta quarta, 24, contra as propostas injustas e impopulares do governo Temer e seus aliados no Congresso Nacional.

    Os protestos foram pacíficos, organizados e, com a extraordinária participação de mais de 100 mil manifestantes (dirigentes sindicais e trabalhadores), cumpriram o objetivo de chamar a atenção da sociedade brasileira e do mundo todo para a nossa justa e oportuna luta de resistência contra as “reformas” da Previdência e Trabalhista e pela anulação da Terceirização sem limites, proposta aprovada pela Câmara dos Deputados e sancionada pelo presidente Temer.

    A Marcha foi triunfante, e nada impedirá de continuarmos esta jornada de lutas, mesmo se tentarem depreciar a manifestação.

    Para o Brasil sair da crise, ao contrário do que tentam passar para a sociedade brasileira, não há necessidade de prejudicar as aposentadorias nem de precarizar as relações de trabalho.

    Precisamos de medidas de valorização do mundo do trabalho, com geração de emprego, garantia dos direitos e justiça social.

    O SOESP continuará dialogando com os parlamentares, para tentar convencê-los de que a retomada do desenvolvimento econômico do País não se conquista com a destruição das aposentadorias e das conquistas históricas da classe trabalhadora.

    É o futuro do País que está em situação de risco social, de estagnação produtiva e de retrocesso político. A luta não pode nem vai parar!

    Parabéns às centrais sindicais, aos dirigentes e trabalhadores de todas as categorias que foram à Brasília e, de forma pacífica e organizada, realizaram neste 24 de Maio de 2017 uma Marcha histórica em defesa da democracia, da soberania nacional e dos direitos sociais, previdenciários e trabalhistas da classe trabalhadora!